Acalme seu pet com playlist relaxante e abraço durante queima de fogos da virada

Notícias

Nada mais triste para os pais de pets que ver seus “nenéns” sofrerem por conta do barulho dos fogos de artifício. É cada estrondo que até mesmo a gente fica assustado e se sente incomodado com aqueles estouros de vários minutos. Hoje à noite, as luzes coloridas e brilhantes vão tomar conta do céu de Campo Grande e é preciso ficar atento ao comportamento dos amiguinhos de quatro patas.

A pedagoga, Jessilaine Antunes é “mãe” do Lucker, um pitbull fofo e bagunceiro. Com pouco mais de quatro anos, ele é o dono do pedaço e super educado, recepciona as visitas no portão da casa. Geralmente é tranquilo, mas é só ouvir o barulho dos fogos que fica agitado. “Sente medo e corre pra perto do meu marido ou de mim. Assim sente-se seguro”, conta ela.

Professora, Letícia Santos também abraça o seu cão, Urso, quando o barulho começa a incomodar. “Ele tem medo, fica tremendo e procura pelo meu esposo ou por mim. Seguramos no colo até se acalmar”. Ela acredita que, apesar de celebrar a chegada de um novo ano, soltar fogos é desnecessário.

“É bonito, mas se for levar em consideração apenas a beleza, é desnecessário. É melhor soltar os fogos silenciosos, pois assim dá para fazer fotos e curtir sem incomodar ninguém”, diz. Neste ano, ela pretende comemorar a chegada de 2020 em Miranda, com a família, mas por segurança o Urso vai junto.

Diana Pilatt também é professora e tem dois gatos em casa, o Pretinho e a Dalva. Assim como os cães, eles também ficam apavorados com o barulho e correm para debaixo da cama. “Se escondem em cima do guarda-roupas. Costumo pegá-los no colo, percebo que dessa forma sentem-se seguros”.

Outra técnica boa que ajuda nesse momento de tensão é colocar músicas relaxantes para os pets ouvirem. Hoje, às 23h55, o canal por assinatura “Nat Geo Wild” vai transmitir uma programação especial, com canções para tranquilizar os animais. “Coloque-os num quarto fechado e os deixem ouvir. Fique com eles para ajudar”, orienta a médica veterinária Mônica Souza.

Ela é especializada em homeopatia e explica que as músicas calmas, como a clássica contribuem para amenizar o sofrimento dos bichinhos. “Os cães têm capacidade auditiva 300 vezes mais que o humano. Conseguem ouvir as ondas sonoras que não escutamos. Para eles, os fogos é como se fossem uma explosão e o antídoto é o carinho do dono”.

Todo ano é essa tortura, mas eles já estão espertos. “Ficam desconfiado, olhando pela janela para tentando saber o que está acontecendo. Eu acho bonito ver as luzes no céu, mas não gosto do barulho porque os prejudica. Neste ano, vou tentar acalmá-los usando a técnica da faixa, enrolando no corpo deles”.

Quando perceber que o animal está agitado, converse com ele com a voz calma para transmitir segurança. Nesse caso, os remédios homeopáticos também podem contribuir para aliviar o medo. Conforme a veterinária, é preciso estar atento ao comportamento dos bichos.

“Se o animal estiver com a língua roxa é sinal que está com insuficiência grave. Se o cão gosta de banho e tiver com hiperventilação, dê um banho morno e enrole numa coberta para aquecer, sempre deixando perto de você”. Fique atento, caso nada disso funcione, leve seu pet a uma clínica veterinária 24h mais próxima.

No Altos da Afonso Pena, a chegada de 2020 será comemorada com fogos de artifício silenciosos. Serão quatro minutos de queima, e os donos de pets podem levar os nenéns para celebrar o início do ano juntos, fazendo várias fotos e curtindo a festa em família.

Fonte: Campo Grande News

Conteúdos relacionados